Efeito fundo de garagem

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Existe uma situação em nossas vidas, no cotidiano, que eu chamo de EFEITO FUNDO DE GARAGEM. É aquele caso (ou casos) em que guardamos as coisas que vão deixando de ser usadas nas prateleiras de nossa garagem.

O sujeito deixa um prego, um parafuso, uma ferramenta enferrujada, um pedaço de cano, uma lata, enfim, vários e vários objetos que numa determinada ocasião foram perdendo a serventia e são deixados ali, num lugarzinho qualquer da garagem para, quem sabe, um dia tenha a sua utilidade. Também há a versão FUNDO DE GAVETA, com suas devidas semelhanças e parecenças.

Isso reflete um apego a coisas materiais, de acordo com o consumismo pertinente à sociedade em que vivemos, porém, com implicações as mais variadas. Em alguns casos pode-se dizer de uma falta de objetividade latente, etc, etc. Só Freud explica. E vamos guardando tralhas e entulhos, até que um dia nossa civilidade politicamente correta trata de se desfazer do cofre de mendigos.

Não sei por que, mas quando soube que iam fazer uma "limpa" na Ressacada, me lembrei de minha garagem. Muito interessante!

2 comentários:

  1. Pitacos disse...:

    Na psicologia isto se chama Síndrome de Diógenes. Joga no google. Abs, Marcelo

  1. É, eu sei, Marcelo. Sou cínico até a raiz dos cabelos.
    "Você não pode me tirar aquilo que não me pertence", não é isso?
    hehehe
    Abraços

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets