A teimosia se rendeu

domingo, 24 de abril de 2011

Depois do jogo de quarta-feira eu sai da Ressacada extremamente irritado com o técnico Silas. Embora houvéssemos nos classificado na Copa do Brasil, achei desnecessária a conduta do nosso técnico no comando do time. Foi um jogo o qual ele tornou dramático e todos os torcedores presentes na Ressacada se desgastaram. Tornava-se impossível entender o quão teimoso era o técnico do Avaí. Depois do jogo, fui direto para casa, pois na madrugada viajaria para o Oeste catarinense. Iria passar o feriadão na casa de amigos, longe de tudo.

Durante as 10 horas de viagem, além de observar as belas paisagens de nosso Estado, refleti sobre essa situação, a de termos um técnico maldoso. Exatamente isso. O técnico do Avaí é um homem maldoso. Além de sua teimosia pétrea, de seu parco conhecimento de futebol, este homem traz um ranço cruel no peito, que desconheço a causa. Um ranço maldoso para defender as suas convicções. É capaz de morrer com a sua razão, mas não a abandona. Bate o pé e acha que manda mais que todos. Isso é terrível!

Quero esclarecer, antes que algum abobado me condene, que analiso o profissional, não o homem. Estou pouco me lixando para a condição do homem e o que ele pensa. Ele é bem grandinho e sabe se defender, mas o profissional Silas precisa rever seus conceitos. Ele é o técnico do Avaí e nos deve explicações.

Ao descer a serra, de volta à Capital, e começar a ouvir pelo rádio as primerias reportagens sobre o jogo, me deparo com a informação de que Estrada iria começar jogando. Ora, como que um torcedor avaiano ainda põe dúvidas na conduta deste técnico, depois de o time ter ganhado o clássico, eliminado o rival e se classificado para disputar o título do returno e, quem sabe, se credenciar para conquistar o tri-campeonato?

Pela obviedade da situação. Com toda a certeza, depois daquela pantomima no jogo pela Copa do Brasil, onde ele poderia colocar em risco uma classificação, alguém botou os pingos nos "is", deu os devidos socos na mesa e ordenou, mandou, disse quem dava as cartas lá dentro e o obrigou a pôr em campo o time da torcida. O jeito de jogar que a torcida, que não entende nada de futebol, queria. O resultado, por isso, não poderia ser outro.

Desde o início do ano, foi a melhor partida deste Avaí versão 2011. Ainda é muito cedo para dizer que o campeão voltou, mas com toda a certeza o ano do Avaí acaba de começar. O Ano em que a teimosia deste sujeito perdeu e o Avaí venceu.

Tomara que daqui para frente ele entenda que não manda mais do que ninguém, que saiba ouvir as razões dos outros e que seja humilde em assumir seus erros. Todos ganham quando a teimosia perde.

2 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    (Cante como aquela marchinha de carnaval antiga: JARDINEIRA)


    Oh Figueirense porque estás tão triste
    Mas o que foi que te aconteceu
    - O Avaí meteu-me dois a zero
    Me desclassificou e me entristeceu
    O Avaí meteu-me dois a zero
    Me desclassificou e me emputeceu

    Oh Figueirense
    pode chorar
    fique bem triste
    já que és nosso freguês
    estás desclassificado
    e a derrota é de vocês

  1. A vitória foi fruto de um bom futebol apresentado pelo Avaí. Foi ao natural! Que seja assim daqui prá frente!!!

    VAMO VAMO AVAÍ!!!!!!!!!!!!

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets