Futebol NÃO é uma caixinha de surpresas

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O futebol tem velhas máximas, que se acumulam e vão enriquecendo o seu folclore. Palavras ajuntadas, frases feitas e enredos culturais fazem deste esporte uma sopa de costumes e jeitos, maneiras e arremedos. Pois uma das frases mais batidas do velho futebol e repercutida por todos, sem nem mesmo se saber o real significado, diz que o futebol é uma caixinha de surpresas. Nem sei quem foi o seu inventor, mas este decreto se consolidou como uma teoria. Contudo, eu constato que é uma frase equivocada.

Eu digo e afirmo que o futebol é um poço de obviedades. O futebol é a coisa mais simples do mundo, mais fácil do que se imagina, e as pessoas é que o complicam. A maioria destas pessoas complicadoras fica ali ao lado do campo, berrando, fazendo sinais, animando torcedores e sendo responsáveis pela vida dos clubes ao longo dos campeonatos. Astros pops de um show que eles mesmo inventam.

Os técnicos de futebol é que tornam os times em florestas de iniqüidades, quando asseguram para todos que as suas convicções são as maiores verdades da humanidade e são por elas que eles darão a sua vida. Pura bobagem e perda de tempo.

Num belo dia, quando as coisas derem absolutamente erradas e o time não encontrar bons resultados, a carreira deste mestres da turrice se encerra. Uma canetada e todas as bazófias, teorias e teses estapafúrdias serão beneficiadas por polpudos salários-desemprego, sem antes ter o coro de parente de asininos sendo declamado pelos estádios. Quem enrola o futebol e o torna uma surpresa desmedida são os técnicos de futebol, que nos últimos tempos se tornaram semi-deuses alucinados a nos tolher a emoção do esporte mais popular do planeta, deixando de ser descomplicado e agradável. Bebem algo misterioso de uma taça, da qual sabemos, mais tarde, verte o líquido da teimosia mais absurda e nefasta para o futebol, aquela teimosia que nos poda a possibilidade de sermos felizes.

Ora, juntem-se em campo onze jogadores bem preparados fisicamente, dotados de alguma habilidade ou qualidade, dispostos a ganhar um campeonato, cada qual desempenhando o seu papel e teremos um time de futebol. A única e principal atividade do treinador à beira do campo é acomodar as melancias no caminhão, pois o resto, quem faz, são os que calçam as chuteiras e vestem os uniformes.

Os treinadores que passaram pelo Avaí neste ano complicaram algo que era mais claro que o Sol nascer todas as manhãs. Agora, rendido à evidência, o técnico da ocasião tenta se manter no cargo. Espera-se que, ao menos, mantenha as melancias ajustadas.

Que torne mais fácil aquilo que é óbvio.

17 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Boa tarde Alexandre,

    Me divirto com suas colocações e exclarecimentos. Como é bom ler textos bem escritos, com coerência e coesão. Obrigado por falar a mais pura verdade sobre o nosso Avaí. Concordo com a situação dos treinadores de hoje em dia, ganham uma fortuna para fazer o óbvio Veja o Mourinho, se não fosse o material humano jamais teria conquistado o que conquistou. De encontro a isso, uma seleção de um esquema tático não pode ser como de uma namorada. As convições que vc tem sobre a vida não corraboram com as tendências profissionais.

    Abraço do Diego Ricardo!

  1. Foi como falei ontem. Uma vitória ao natural. O Avaí jogou como já deveria estar jogando a muito tempo: Com raça, determinado a vencer. Claro, treinador não entra em campo, mas que uma boa escalação ajuda, isso ajuda. E ontem foi assim, deixou a teimosia de lado, colocou o Estrada, e tivemos um time com qualidade. Que venha a Chapecoense!

    Vamo Vamo Avaí!!!

  1. Anônimo disse...:

    VOCÊ NÃO NECESSITA DE CONFETE, MEU QUERIDO ALEXANDRE. VOCÊ FOI SIMPLESMENTE PRÁTICO E EFICIENTE EM SUAS COLOCAÇÕES. É UM TEXTO DIFERENCIADO. POR MEU TURNO, NADA EDUCADO, E SEM MEDIR MUITO AS PALAVRAS, MESMO PORQUE NÃO TENHO COMPROMISSO COM QUEM QUER QUE SEJA, TAMBÉM NÃO SOU JORNALISTA E FUTEBOL É MOVIDO PELA PAIXÃO. E É DESTA FORMA QUE POR VEZES AVENTURO-ME EM COMENTÁRIOS. ENTÃO:
    1. - SILAS NÃO É TÉCNICO PARA O NOSSO AVAÍ;
    2. - É TEIMOSO E BIRRENTO;
    3. - COLOCOU O ESTRADA PELOS INSISTENTES E QUASE ALUCINADOS APELOS DOS TORCEDORES, BLOQUISTAS E DE MAIS ALGUEM....;
    4. - CONFUNDI CONVICÇÃO COM IDIOTICE;
    5. - É PROTETOR DO PESSOAL DE SUA E DE OUTRAS LELEIAS (NÃO ADIANTA DIZER AO CONTRÁRIO);
    6. - MÉRITOS? PORQUE?...SE FEZ O ÓBVIO...QUALQUER IDIOTA JÁ TERIA FEITO HÁ MUITO TEMPO...

    RICA - JRCÂMARA

  1. Eron disse...:

    Perfeito como sempre; se tiver onze com qualidade basta distribuir as camisas.
    Em tempo.
    Dizem que o nosso treineiro está sendo sondado pelo San Lorenzo da Argentina, torço com todo fervor para que ele aceite. amen.
    Eron

  1. George disse...:

    Eu notei um baile tático do Silas no Little Jorge, que ainda facilitou ao abrir o meio-campo (Fernandes no lugar do Túlio).
    Até hoje, só vi uma pessoa a resolver jogos com 11 esforçados: Felipão.
    Penso que a vitória de ontem teve, sim, o dedo do Silas. Aliás, a mão.
    P.S.: Era para ser de goleada.
    Abraços.

  1. Anônimo disse...:

    ERON..., É VERDADE MESMO??? MINHA NOSSA SENHORA... QUE O MILAGRE SE REALIZE PARA O BEM DA NAÇÃO AZURRA.

    RICA - JRCÂMARA

  1. Diego Ricardo, acho que a culpa é nossa, como torcedores. Damos muita trela para os treineiros.

  1. Pois é, Dinho, foi preciso estarmos num sufoco para ele mudar. Haja!

  1. Rica, sabes que não preciso de confetes e nem de serpentinas. Há alguns por aí, uns abobados, que querem enquadrar todo mundo, dar de relho, policiar, estabelecer ordens diversas. Querem aparecer, na verdade. Não vão ao estádio e acham que podem apontar o dedo para os torcedores.
    Quanto às tuas ponderações, concordo com todas elas.

  1. Eron, tomara. Se quiser, podemos fazer uma vaquinha e comprar uma passagem, só de ida.

  1. George, me perdõe, amigo, mas não foi nada de baile tático. Ele fez apenas o óbvio e ganhou porque o nosso time é mais qualificado. Se jogássemos o campeonato assim, desde o início, ganharíamos com um pé nas costas.

  1. Eron disse...:

    Alexandre, eu topo, é só mandar o nº da conta e o banco que deposito a minha parte kkkkkkk.
    Eron

  1. Não intica, Eron, senão a gente leva a sério mesmo. hehehe

  1. Sergio Junior disse...:

    Apesar de repetitivo, não posse deixar de comentar. Belo texto. Sobre o jogo de ontem, o sujeito acomodava as melancias, tudo transcorria tranqüilo, eis que resolver ser tecnico, colocou Felipe. Qualquer time um pouco mais qualificado, ou tecnico competente teria nos complicado. Sorte que o time “alem pontes” é mais limitado que seu tecnico. Resultado, a zebra não se repetiu, se não fosse o individualismo de alguns jogadores Avaianos e a trave, teríamos metido no mínimo de 4 a 5 gols. O time deles é sofrível, e a própria imprensa verde que adora uma boca livre se limitou a elogiar um ala que ciscou o jogo todo, mas não acertou um cruzamento. Eu falei um único cruzamento. Único. Eta timinho!

  1. Anônimo disse...:

    A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR...E NÃO VAI CALAR NUNCA...-P O R Q U E- A ENTRADA DO felipe???? QUAL SUA NECESSIDADE PRÁTICA NAQUELE MOMENTO???...DESTA ATITUDE OS SENHORES JÁ PODEM DENOTAR A BIRRA-ESTUPIDEZ-INCOERÊNCIA-PREPOTÊNCIA-BOÇALIDADE DO -treneiro- AVAIANO. DEVE TER PENSADO CONSIGO...COLOQUEI O ESTRADA...PORÉM VOU SACÁ-LO PARA COLOCAR O OBREIRO -felipe-...SÓ PRÁ "ELES" SABEREM QUE QUEM MANDA SOU EU...

    RICA - JRCÂMARA.

  1. George disse...:

    Olha, se não foi baile tático, foi uma "tarde dançante" tática.
    Por exemplo, os homens de criação deles eram Igor e Túlio, dois brucutus. Isso não foi por acaso.
    Fica, Silas!
    Abraço.

  1. Tô com o George, vi o mesmo jogo, foi um baile tático, e pra mim SILAS ETERNO!!! abraços mo amigo!!!

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets