Avaí, Capital Coritiba

sexta-feira, 6 de maio de 2011

É inegável um determinado orgulho que corre pela nação avaiana ao ver o Coritiba sendo a sensação do futebol brasileiro neste início de ano. Afinal, os jogadores que estão explodindo de futebol por lá até ontem estavam aqui, correndo pela bela Ressacada. Mas o orgulho, a sensação quase devota, um olhar rútilo não é só pela presença vitoriosa daqueles rapazes por lá. O que há é uma pontinha de remorso. Eles passaram por aqui e não foram aproveitados devidamente. Estamos, é verdade, é com inveja.

Evidentemente que o melhor zagueiro do Brasil já era unanimidade por aqui. Sempre louvamos o grande Émerson por sua avaianidade. Por sua entrega ao Leão. Nos emocionamos com o carinho que ele tinha pela torcida, e que era recíproco. E uma pontinha de ciume já nos bate às portas, pois a torcida do Coxa também já o está venerando. Portanto, esse não conta para descrever nosso orgulho abobado.

Tenho que falar é de Leo Gago, Eltinho e, principalmente, Davi. Mas, também, de Luis Alberto, o empresário.

Leo Gago estreou num jogo contra o Brusque e a imprensa infeliz e tansa daqui já o apelidava de Leo Cego. Aliás, capitaneada pelo inominável anão dos sapatos brancos, o câncer da torcida avaiana. Foi execrado em apenas um lance, um chute despretensioso. Daquelas bolas que o jogador dá para amolar a ponta do taco. Foi preciso ser imposto pela torcida para que o treinador de então, o tal de Silas, o recolocasse no time. Hoje, sem dúvida, é o melhor chute do futebol brasileiro.

Eltinho teve que brigar pela posição com Uendel, então um ex-criciumense bom de bola. Fez uma partida memorável contra um Internacional forte pra chuchu, em 2009, de dar água nos olhos. Marcou, defendeu, chutou, passou e driblou como há muito não se via um lateral esquerdo fazer isso por aqui. É um dos pontos fortes desse time do Coxa.

E Davi? Davi é um caso a ser estudado. Lembro de um jogo pela série B, com ele no Bragantino, se não me engano em 2007, em que perdemos por 2x1 e ele comeu a bola. Ainda disse para alguns amigos que queria vê-lo no Avaí. E um dia ele veio. Me enchi de esperança, pois sabia que bola ele tinha pra jogar no nosso time. E não é que foi uma decepção. Nunca entendi, honestametne, e até hoje acho que o que veio para cá foi algum irmão gêmeo, um parente afastado, que jogava com o nome dele enquanto ele estava em algum lugar se recuperando de alguma lesão. O Davi do Coritiba não é o mesmo que jogou no Avaí, tenho certeza.

E tem o Luis Alberto, o dono da LA Sports. Pois o senhor LA iria fazer uma baita time no Avaí em 2010. Arrisco a dizer que beliscaríamos uma Libertadores. Aliás, estávamos muito bem no campeonato do ano passado. Embora alguns achem que o divisor de águas tenha sido aquele jogo das enzimas (alô, Gerson!) contra o Botafogo, digo que o buraco foi mais embaixo. Foi a transação da vinda do Savio, trazido pelo Gabriel, a revelia de nosso mecenas, com arranjos de contratos com as categorias de base. E dali por diante, o nosso caldo entornou, de tal forma que... Não preciso contar o resto. Todos já sabem o enredo.

O fato é que, hoje, o Coritiba é o Avaí que não foi. Se as coisas corressem como manda o script do futebol, certamente a Ressacada com ou sem ingressos altos estaria cheia e os 6x0 desta semana seriam dados pelo Avaí, em algum incauto. Mas, como o futebol é uma caixinha de contingências, o quem sabe não existe e as pitangas somos nós que choramos.

6 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Inegável també é que a torcida avaiana massacrava o Davi por causa do que era falado, é inegável também que a torcida por um bom tempo malhava o Léo Gago por ouvir comentários de que era Léo Cego, inegável também que estramos fazendo a mesma coisa esse ano metendo a boca no time do avaí que esta sendo remontado. Inegável também que o time cresceu sim depois que o Silas chegou. Só lembrando Inegável também que a duas semanas queriam que o Renam fosse mandado embora e quarta fez o que fez.
    Inegavel também que nossa torcida e me incluo nisso tem que descer da soberba que nos cercou depois do sexto lugar, estamos fazendo igualzinho o que a torcida colorida fez, temos que dar tempo ao tempo, futebol não se faz do dia pra noite.
    Só pra citar o exemplo do COxa eles estão montando esse time desde qua cairam pra segundona em dezembro de 2009, e a torcida deles soube inteligentemente esperar, mas a nossa!!!!
    Ah será que a diretoria deles acertou em todas as contratações de primeira? será que não contrataram jogadores que tiveram que ir pro DM?

    Murilo Moreira

  1. Murilo, os jogadores que estão fazendo sucesso sairam do Avaí no ano passado. Émerson, e Davi estavam aqui e foram tri-campeões, 2 títulos aqui e 1 lá. Eltinho também saiu daquele time de 2009. No Coritiba, o Luis Alberto montou o time em dois anos e já no 2o. está tendo êxito.
    Mas não existe fórmula mágica e as quando as coisas começam a dar certo nada segura.
    O fato de a nossa torcida ser chata, isso eu concordo. Tem pouca paciência. Mas, também, tem muita coisa que precisa ser mais bem esclarecida e não é. Preciso relembrar a história?

  1. Nossa, lendo esse post me deu uma ânsia de vômito por lembrar que o infeliz Gabriel Zunino continua mexendo seus pauzinhos no clube... Pode ser que a cronologia dos fatos não seja bem essa que narraste mas com certeza não foge muito disso.
    Fui extremamente contra o afastamento do LA, isso sim foi uma ingratidão desmedida por parte da nossa torcida...
    Sobre o Davi, aqui no Avaí sempre foi uma íngua, só se destacava quando o time todo estava uma naba, aí na comparação até que ele enganava...

  1. Na verdade, meu caro, talvez porque a íngua tinha que jogar atrás e recuado, priorizando a marcação, voltando pra defender, etc. etc.
    Aquela conversinha de treinadores cagões.

  1. Alexandre, ninguém pode nos calar... Lí seu comentário no blogdo André sobre a "ditadura" que estão querendo nos pregar. Acho que nossa função como blogueiros é essa, falar o que está errado e deixar que os torcedores tirem suas conclusões.

    Abraços
    carmen

  1. sergio araujo disse...:

    Inteligente o treinador do Coritiba, sabe tirar o melhor de cada jogador.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets