Dossiê Avaí - as presumíveis razões de nossa queda (1)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Já havia algum tempo vinha montando essa espécie de dossiê, ou uma forma de expor, segundo a minha visão, e apenas ela, o que levou o Avaí à queda para a série B. É chegado o momento de pôr à mesa o que penso disso tudo. Houve um tempo para dar apoio, incondicional, que lamentavelmente poucos entenderam. Mas, a postura agora é de cobrança. Apoiamos o doente que chegou a uma fase terminal, por culpa dele, diga-se. Porém, ele tem uma conta a pagar agora.

Eu não sou um homem reticente. Não sou de poucas palavras. Também não gosto de mediocrizar as discussões com pontos e vírgulas tão-somente. O momento merece muita reflexão e há muito o que dizer. Essa análise não caberia, assim, numa página apenas. Não adianta alguém apontar um só motivo, ou fazer um resuminho, dois ou três pontos e está bom. Pode haver um início, ou um fator aglutinante, mas todo o processo é amplo, complexo e estrutural. 

Separei, por isso, várias situações que vou publicar nos próximos dias, que no conjunto da obra podem explicar o que houve, pode dar um indício, sugere um norte, ou pode estar completamente fora da conjuntura. Não sei. Todos sabem e ninguém sabe. A ferida ainda está purgando e a dor não ajuda a raciocinar muito bem. Mas, é dessa maneira que eu vejo e reflete a minha opinião sobre tudo o que vimos e encenamos neste período tenebroso para a nossa história. Cada um tem a sua opinião e eu me ponho a explanar o que eu entendo da situação toda.

Não pretendo, portanto, ser o dono da verdade e nem indicar caminhos. Nem mesmo fechar questões ou apresentar veredictos. Até porque, muita coisa é nebulosa e encoberta demais, com quais interesses não se sabe. Por isso, não vou cair pelo caminho da leviandade, das especulações baratas, mas da apresentação de algumas dúvidas. E, é bem provável, muitos esclarecimentos a respeito delas possam explicar o que houve com o Avaí neste período 2010-2011. Como sempre digo, prefiro a dúvida e ir atrás de respostas, do que me conformar com falsas verdades.

A primeira proposta de discussão, que não é por ordem de importância, mas é o que me veio à mente, trata das categorias de base. Talvez porque tudo deva começar por aí, pelos menores.

Categorias de base, em qualquer clube de futebol no mundo, deve ser uma poupança. Além de ser um fornecedor de craques para o futebol como um todo, deve ser uma maneira de o clube se financiar futuramente. Dito assim, pode parecer aquelas coisas de séculos passados, quando vivíamos sob o terror da escravidão e onde o ser humano era um mero produto. Não, a visão é de investimento.

O clube gasta, financeira e tecnicamente, com profissionais habilitados para formar atletas desde a mais tenra idade. Desde a peneira, onde são escolhidos os menores nas regiões ao redor da sede do clube, até a indicação de algum potencial bom jogador por olheiros ou amigos do clube, essas etapas devem ser profissionalizadas. Há que se ter critérios rigidamente fundamentados. É uma formação quase acadêmica e para isso é preciso ter requisitos sustentáveis.

A realidade do Avaí, nesse aspecto, deixa a desejar. E muito. Parece-nos, à primeira vista, que nada disso é cumprido. Pelo menos o depoimento de pais e familiares de pequenos avaianos que se submeteram a peneiras na Grande Florianópolis é de arrepiar os cabelinhos da nuca. Muita gente ficou indignada com algumas posturas. Não cabe aqui fulanizar, ou abrir espaço para fuxicos e fofocas, mas é surpreendente o que se conta a respeito desses trabalhos.

Deve-se, também, procurar entender qual a razão de se haver trocado todo o departamento de futebol de base, onde havia gente (supostamente) capacitada, por amigos e aliados da ex-parceria. É, também, de se tentar entender qual o papel do senhor Gabriel Zunino nesse processo. Qual era a sua relação com as categorias de base? E com a parceria, ou ambos em conjunto? Há, ainda, que se entender como é o comportamento da gurizada que se alberga nas dependências da Ressacada. As informações que se têm são duvidosas e algumas absurdas.

O Avaí, que já fez um bom papel nessa categoria, parece que errou a mão. Viveu um bom momento na vitrine do futebol jogado pelos meninos recentemente, na Copa São Paulo, o que revelou boas promessas para o nosso futebol. Mas, não passaram de promessas e o trato continuado beirou às raias do pouco caso. De um lado a outro, ressalte-se. O presidente do Avaí, ao que parece, delegou funções e responsabilidades a quem não estava preparado para uma atividade desse porte. As informações tiradas inclusive pela imprensa revelam-nos demandos e atos inconclusivos, que resultou, até, na demissão de muitos deles, os famosos cariocas.

Para o Avaí começar a ter algum retorno caseiro, uma renda equilibrada, deve estar contido em seu planejamento um investimento sério e digno às categorias de base. Quando se precisar de gente da base, que estes conheçam a realidade do clube desde o princípio, desde técnicos, preparadores, investidores e até jogadores. Que tenham consciência das dificuldades internas e, após uma exposição na mídia, reverta os investimentos.

Falando numa linguagem estritamente empreededora, o Avaí não pode mais recorrer a "peças de reposição" externas, quando deveria ser a base a fornecer estes recursos. Os interesses devem ser nossos e não externos. Por isso, os atletas das categorias de base devem ser do Avaí, e somente dele, pois esta seria, ao meu ver, a melhor forma de cobrir custos futuros e de se ter jogadores à disposição do elenco principal.

Nesse período em que os erros se acumularam, as categorias de base foram uma de nossas mazelas.

19 comentários:

  1. Sérgio disse...:

    Resumindo-se, espera-se um clube administrado profissionalmente e não esta papagaiada que vemos desde o início de 2010 com a soberba e arrogância típicas de quem se acha infalível. Taí o resultado, engole esse com farinha Zunino e cia.

  1. Some-se, neste ponto, a simples desconsideração da geração que chegou à semifinal da Copa SP. Continuo sem acreditar que aquela turma era totalmente imprestável. O que eu vi nos anos que se seguiram foram crianças que não cresceram, continuaram mirradas, não ganhavam uma dividida ou uma corrida. Christian, Medina, Jhonny, Renan Oliveira... Todos boas promessas naqueles jogos da Copinha que parecem que se mantiveram pequenos adolescentes.

    Além de não formar uma estrutura para que aparecessem novos valores, os que já haviam nascido foram tratados com absoluto desdém, como se ficando apenas no "come-dorme" da Ressacada fosse suficiente para que se transformassem em grandes jogadores e retorno para o clube.

  1. Fábio Azurra disse...:

    O Avaí perdeu bons valores, conforme falou o Adir, por não saber fazer essa transição da base para o profissional.

    Além disso, os erros apontados por ti são totalmente certos.

  1. Xande Botelho disse...:

    Quantas voltas com medo de assumir uma posição.
    A queda do Avaí é resumida em apenas na má administração, os olhos grandes quiserem foi encher os seus bolsos.
    Ficar dando voltas e com texto extensos é pra quem quer tapar o sol com a peneira, é por não assumir que tem medo de fazer criticas pesadas ao Zunino e seu filho.
    Meu xará, a questão do rebaixamento avaiano é bem resumida, a culpa é do Zunino e de seu filho em conjunto com a LA.
    Podes ter certeza de que o Avaí está no vermelho, mas esses três citados estão muito bem financeiramente.
    Não adianta tu agora apresentar um dossiê, agora e com a porta arrombada é queres colocar tranca de ferro?
    Estou muito triste com o rebaixamento do meu time, mas muito mais triste em hoje ler um texto desses, mesmo que não gostes de resumo eu vou resumir o que senti ao ler teu texto.
    " O Zunino é o culpado, mas o blogueiro não pode expor isso como gostaria, afinal, quem tem, tem medo"
    Fique na paz meu caro, só te peço um pouco mais de clareza nas tuas escritas, faça que nem o Rogério do Elite, pelo menos ele tem a sua posição bem definida.

  1. SERGIO, da forma como foi, realmente não poderia ser diferente.

    ADIR e FABIO, a maneira desleixada no trato com as categorias de base reflete no que se fez com os marmanjos.

    XANDE, grato pelo seu comentário. Foi de grande valia.

  1. Rodrigo V. R. disse...:

    Concordo com o texto e para finalizar quando negociar esses jogadores das categorias de base que o Avaí venha a público informa os valores e que fique com a maior parte, nada mais justo, pois é o formador dos jogadores.
    Discordo do Xande Botelho prefiro alguém que não fuja da criticas e continue debatendo mesmo na fase ruim. Para mim o Rogério fugiu da raia, correu, cagou no pau.

  1. Rodrigo, procurei fazer um troço sem nenhuma implicação. Apenas revelo a minha isnatisfação, que é também de muita gente. Eu, na verdade, não escondo a mão.

  1. Anônimo disse...:

    amigo o seu dossiê não cita nome de ninguém.
    acho que seja outra coisa mas não dossiê.
    tasso

  1. Claro que você não leu, tasso. Mas ainda dá tempo. Eu sei que é grande, mas, tem que ser assim.

  1. Anônimo disse...:

    Caro Aguiar, como vc escreveu, este teu texto esta realmente fora de conjuntura, nada a ver, quem delegou poderes e¨ deveria ter cobrado¨ era o próprio Zunino, ai tu vem com um texto grande pra nas entre-linhas dizer que o culpado pelo rebaixamento é a categoria de base, olha esse teu comentario realmente tá muito por fora, poderias ter falado isso bem antes, e concordo com o que o Xande Botelho colocou, se tem um culpado este sim é o Zunino+Gabriel e LA, não fuja da raia.


    Cocoroca Avaiana

  1. Obrigado pelo belo comentário, Cocoroca, que obviamente não condiz com o que está escrito no texto. Mas valeu a tentativa.

  1. Anônimo disse...:

    Então é o meu óculo, deve ser porque tu não podes escrever nada que venha a te prejudicar, pois não sou só eu que não tá enxergando, vai ver que estão faltando palavras aqui no meu pc, então quer dizer que o dossiê é só sobre a base? que dossiê furado camarada, tenta te explicar melhor sobre o rebaixamento de nosso time e não fica dando voltas, talvez assim você ganharia mais credibilidade perante ao teus leitores, OK!



    Cocoroca Avaiana

  1. Rodrigo V. R. disse...:

    Pessoal não sou de longe o maior fã do Alexandre, pelo contrário sou um dos seus maiores críticos. Mas eu presumo que pelo título do post, aquele número um entre parênteses (1) é porq ele fará outros posts, eis que os motivos da queda do Avaí são vários e não apenas - mas também - as categorias de base. Então vamos esperar pelos demais posts ....

  1. Cocoroca, calma, mô pombo, não te enerves à toa, o Rodrigão aí já deu a letra. O problema é que vocês não lêem as coisas todas. hehe

  1. Anônimo disse...:

    Tudo bem mas começar pela base, ai fica ruim hen, o motivo maior não é nem de longe tem muita coisa ante podes ter certeza, até porque o nosso goleiro da base o Aleks tava relacionado entre os quarenta e poucos do elenco enem aproveitado foi, e te digo mais temos o Henrique Vaz que é da base e um baita goleiro que até os salarios estão atrazados, ai é demais né.


    Cocoroca Avaiana

  1. Ai, ai, Cocoroca. Chazinho de macela, ou suquinho de maracujá, meu nego. Tanto faz, camarada, começar pela bse, terminar com ela. Leia os primeiros parágrafos, mo quirido.

  1. Anônimo disse...:

    Concordo em partes com sua opiniao Alexandre, porém não foi a categora de base que coloou o Avai devolta na série B, Acredito também queo Avai deve sim investir masn sua categora de base, coisa que não faz.. mas os culpados sabemos muito bem quem é...
    Esses estão la rindo atoa e não tão nem ai pra torcida querem mais é encher o bolsinho de dinheiro (na minha opinião) Concordo plenamente o Avai deve investir mais na sua base esse menino que o nosso amigo ''Cocoroca'' citou é muito bom e pqnão dar uma oportunidade a ele? melhor pagar goleiro de fora né?? ou sera que quando o de fora vem não rola uma casquinha no bolsinho dealguem??? Fikadica

  1. LUGO disse...:

    Aguiar, meu caro,

    Sinto muito em te informar, mas tudo isso que escrevestes, que penso ser com o mais sincero desejo de ajudar e informar, não serve para nada, não passará de palavras lançadas ao vento.
    Falar aqui, ali e acolá não nos concede poder algum.
    Como já falei algumas vezes, blogs e blogueiros somente mobilizam a casta baixa do clube, mobilizam, mas cadê o poder.
    O certo é que o poder continua nas mãos de meia dúzia; que nunca tivemos planejamento algum; que o Avai virou capitania hereditária; que voltamos ao ponto zero, de onde na realidade nunca saimos; que o real financiador do Avai foi o Zunino e que quando, irresponsavelmente, se afastou da administração do Clube, entrego a chave a pilantras que destruiram o pouco que tinhamos.
    O Avai tem que se preparar para retornar a Série A, deixar de ser o Clube do presidente para ser o ideal de uma torcida.
    Não vou entoar o Fora Zunino, vou sim pedir mais seriedade: vamos socializar tambem o poder?
    Então Aguiar, esquece disso e vamos lançar uma campanha pelo fim das fofocas e cenões de bastidores; pelo fim das oposições de grupelhos; pelo fim do absolutimos de uma diretoria, pelo fim de torcida patrocinada.
    Vamos parar de especulações e vamos colocar idéias em prática: que tal aquela convocação pelos Sócios da Diretoria e Conselhos?
    Vamos, blogueiro, façam algo de efetivo.

  1. Anônimo disse...:

    O problema da base tem um nome Gabriel Zunino.. E só ele. Aliciou vários meninos da base assim que viu que o futebol dava dinheiro. Leia-se ano de 2008, parceria LA Sports e acesso à elite.
    LA pegou alguns jogadores de seu interesse e o Gabriel achou legal e também quis entrar na roda...
    Grande parte da base avaiana é agenciada por esse menino incompetente e irresponsável.
    Todos os profissionais que foram sendo afastados foram abrindo caminho pro reizinho mandar e desmandar.

    Marimbau do costão

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets