Somos burros apaixonados

terça-feira, 7 de setembro de 2010

É muito fácil montar um time de futebol. Juntar um grupo de bons jogadores dispostos a competir em algum campeonato, dar-lhes uma condição básica para a subsistência, como água, comida, uns trocadinhos para o pão, linguiça e a cerveja, mais uns caraminguás para os uniformes, bola, saco para o gelo, ataduras, Gelol, enfim, o limite do limite para manter esse time acesso e atilado não é tão difícil. Faz-se uma vaquinha, corre-se uma rifinha de um ventilador Wallita e bola pra frente.


É o que ocorre na imensa maioria dos times de várzea por aí. Digo isso por experiência própria, já participei disso. Um grupo assim é capaz de ir muito, muito longe, disputando torneios e acumulando troféus. Alguns anos depois, ganhando e perdendo, mas se mantendo vivo, a história desse time faz com que se juntem de simpatizantes a entusiastas, até aficionados pelas cores ao seu jeito de jogar. Tornam-se torcedores, aquela categoria de humanos que, ao chegar ao campinho ou mesmo ao estádio para acompanhar a desenvoltura de sua nova paixão, perde a razão e o raciocínio.

A história do Avaí Futebol Clube é exatamente assim. Começou assim. Do "seo" Horn até o carismático Eduardo, o filhinho do Alessandro que estampa as páginas dos blogueiros, passando pelos que já se foram e os que ainda perambulam pela Ressacada, todos aqueles que um dia foram picados pela mosca azul e branca, são burros apaixonados pelo Avaí.

Somos os azurras do André Tarnowiski, os avaixonados do Gerson, os nobres do Seu Cunha, os chuleteiros do Ronaldo e do Couto, os que dão a vida pelo Avaí, como Felipe, Totô e Anthony, os resistentes como o Bruno, os que põem de canhota como o Guto, os que dão uma força não tão jovem lá no Cerrado. Somos os leões do Vale, a virada do Anderson, do Feijaum, e do Lucas, as pitacadas do Mauro e do Marcelo. Somos os que tem DNA azul como a Kátia, os que fixam na retina as imagens do Leão como o Botelho. Somos os que levam na graça como o Mausé. Somos os inticadores, como o Adriano Assis, os que tem compromisso com o Leão, como era o "seo" Tullo, e seu filho, o Rogério, a experiência do Esteves.

Somos a imensa - e burra - nação de apaixonados pelo Avaí. Somos os que choram, os que riem, os que aplaudem, os que vaiam, os que se calam e os que berram. Somos exigentes e complacentes, analistas e corneteiros, bobões e intelectuais, amáveis e irritados. Bebemos cerveja ou Coca-cola, comemos carnes ou saladas, mas nos alimentamos de uma paixão que energiza a alma, a paixão pelas cores azuis e brancas.

Esqueci de alguém? Claro, pois há muita e muita gente nessa torcida de verdadeiros avaianos. Ilustres e comuns, mas conduzidos pela mesma paixão.

Por favor, que ninguém queira medir paixão com razão. E nem imponha condições para ser um torcedor avaiano. Torcer pelo Avaí é o que nos basta.

11 comentários:

  1. Tu és um Diplomata!
    Parabéns!
    Saudações AvAiAnAs!
    André Tarnowsky Filho

  1. Kk de Paula disse...:

    Lindo o teu texto. Parabéns por essa bela e apaixonada, declaração de amor pelo nosso Avaí.
    Kk de Paula

  1. Como disse o André: "um diplomata".
    Profissional às vezes tão necessário!
    Mas sabe q essa história de ser + ou - é em todo lugar. No meu condomínio moradores mais antigos acreditam ter mais direitos que moradores mais novos ... Mas bola para frente, literalmente!
    Abs.

  1. Sandro disse...:

    Dasumbanho ô.
    Saudações Azurras,
    Sandro

  1. José Henrique disse...:

    Estou passando aqui e deixando um abraço, também queria pedir o apoio de todos vocês visitantes e blogueiros para contribuir com o blog www.boleiros.blogspot.com
    Seja enviando alguma coisa para publicação, divulgação ou até mesmo para conhecer e opinar sobre os assuntos abordados pelo blog.
    Muito obrigado e aguardo uma visita de vocês.

  1. José Henrique, esse blog tá parado desde 2002? Vai virar múmia, hein. hehe

  1. José Henrique disse...:

    Blog foi criado por mim em 1º de setembro de 2010.

  1. Ops, não é o que diz o blog onde eu entrei, José Henrique. Entre ali, está na lista das minhas referências.

  1. José Henrique disse...:

    Caro Alexandre, na sua lista de referência consta o blog Boleiros, eu nem conhecia, mas o endereço correto do meu é http://boleirossc.blogspot.com
    Se puder aparecer por lá pra mandar alguma coisa para publicação ou divulgação eu fico grato.

  1. José Henrique disse...:

    Amig o endereço é www.boleirossc.blogspot.com

  1. Felipe Matos disse...:

    Grande alexandre! valeu pela menção a estanossa vidavai! hehe abração

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets