Gostinho de quero mais

quarta-feira, 23 de março de 2011

O torcedor avaiano saiu com a sensação de que o time poderia mais. De que se jogasse com mais empenho, com mais determinação, se houvesse em campo os jogadores corretos, se, se se... aquele gosto de saciedade estaria resolvido. Era nítido, neste jogo contra o Metropolitano de Blumenau, que se o Avaí apertasse, o time adversário gemia. E é por essa razão que eu ainda não me convenço de que este time será campeão. Falta pouco, mas o campeoanto já está acabando.

O Avaí jogou nesta quarta-feira como se estivesse num treino, tamanha a facilidade como as jogadas apareciam e a fragilidade apresentada pelo time de Blumenau. Poucas vezes vi tanta possibilidade de se fazer saldo num jogo. Seria um placar astronômico. Seria. Mas a birra não deixou.

É. Birra. O cabeça dura de Cristo não quis. O cabeça dura de Cristo acha que só ele entende de futebol. O cabeça dura de Cristo tinha a chance de se consagrar na Ressacada nesta quarta-feira. Decididamente, ele não fez as alterações óbvias por birra. Ou por medo. Ou por uma convicção tola. Sei lá. Tem gente que não valoriza o salário que ganha.

O que conforta é que temos em campo um mágico, um maestro, um jogador que sabe conduzir a bola como um mestre. Marquinhos Santos. Que ninguém peça para ele ir para o banco. Que peça desculpas, antes, por uma sandices dessas. Que se exija, aí sim, jogadores ao seu lado, capazes de auxiliá-lo na criação das jogadas.

O campeão (ainda) não voltou. O campeão precisa jogar como campeão. E que ninguém o atrapalhe. Certo, seo Silas?

5 comentários:

  1. Anônimo disse...:

    Comentário perfeito Alexandre. Sem ufanismo, muito menos pessimismo barato.
    Só tenho uma palavra a acrescentar para que esse time melhore de rendimento: ESTRADA.
    A propósito: estava no carro já na saída da Ressacada, naquela ruela ao lado da Toca, quando passa um Senhor muito elegante ao lado do meu carro com seu belo chapéu. Pensei em dar um "força azurra", mas já tinhas passado.
    Grande abraço.
    Sou seu leitor diário.
    Fernando Amorim.
    framorim@yahoo.com.br

  1. Sergio Jr disse...:

    Aguiar qual sera o time que vai jogar contra o JEC? Sera aquele que atropelou o Imbituba, com garra e determinaçao ou aquele que tomou um sufoco do lanterna do campeonato. O Avai ainda nao assumiu sua posiçao de favorito. Renan e a saga voltaram a falhar, Silas insistiu em deixar Estrada fora e efetivar o limitado e armandinho MG e DO. Porque nao dar uma chance a Alexcs? Ontem era jogo para golear, no segundo tempo so nao levamos mais um susto pela fragilidade do adversario e ajuda do juiz. Expulsou corretamente, mais o penalti infantil feito pelo tanso Gian foi vergonhoso.

  1. Fernando Amorim, acho que estamos chegando numa hora de decisão, de o Avaí dizer o que quer da vida.

    Pois é, o chapéu está virando marca registrada. hehe
    Estudei com um Fernando Amorim no IEE. Quem sabe tu és o mesmo.

  1. Serjão, não sei qual o time, mas não pode ser esse do medroso Silas.

  1. Anônimo disse...:

    Então Alexandre, Meu nome na verdade é Fernando Roberto Amorim. Acho que meu pai gostava de novela mexicana e resolveu me dar esse nome.
    Infelizmente não tive o privilegio de estudar contigo no IEE.

    Grande abraço.

    Fernando ROBERTO Amorim

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets