Churrasquinho de gato

sábado, 9 de abril de 2011

O cheiro da fumaça que sai das churrasquerias avaianas não é nada agradável. Bem parece que estamos assando um gatinho morto, daqueles encontrados em sarcófagos de múmias egípcias, seco e encarquilhado. O que nos conforma é que, suspeita-se, o Avaí como um todo adora isso, adora coisas difíceis para fazer coisas incríveis. O muito bom e muito fácil não nos pertence.

Contudo, até chegarmos a esta bem sonhada hora da apoteose, vamos comendo o pão que o capeta pôs debaixo dos pés e esmagou com força e determinação. Jogar um clássico como zé ruelas, tomar drible da própria torcida e ter dirigentes boquirrotos é o enredo típico de quem parece querer dar a volta por cima.

Só não avisaram que dinheiro não dá em árvore, e que não existe fadas madrinhas, Papai Noel ou coelhinho da Páscoa a nos presentear com ouro, prata e diamantes. Quem quer dinheiro, tem que ralar. Quem quer peder, bom, a fórmula está aí, muito bem executada, por sinal.

Os noticiários nos dão a informação que o bem-amado craque da meia esquerda, o Estrada, sofreu uma lesão. Eu conheço Biologia e sei que a lesão foi no cóccix, aquele ossinho que fica acima do vale perdido da bunda e ocorre em pessoas que vivem sentadas por muito tempo. Analisem o banco de reservas e vejam se não há um buraco onde este colombiano esteve sentado durante sua passagem pela Ressacada. E digo no passado, pois, ao que parece, ele deve deixar o Avaí mais cedo do que se espera. Eu, particularmente, iria.

Outro que tem uma lesão séria é Batista. Lesão de saco cheio. Daquelas de o jogador ver sua carreira indo pro ralo e ainda ser obrigado a apreciar cabeças de bagre sendo preferidos em seu lugar. Fabiano idem. E assim vamos perdendo dinheiro e possibilidades, num começo de ano em que as coisas poderiam ser bem mais fáceis e diferentes.

A fumaça se mantém pelos Carianos. Não a dos tansos de sinalizadores, mas a dos gatos secos assados no fogo da incompetência. Queria escrever tudo diferente disso. Queria tecer elogios, dizer que neste ano de 2011 havíamos aprendido com os erros do ano passado. Claro que viver não é garantia de acertos. Mas todo mundo sabe que uma porrada na parede dói. Dada sem querer, dá para corrigir. De improviso, é melhor aprender a fazer diferente. Mas de propósito, por birra e vaidade, bem...

8 comentários:

  1. Kk de Paula disse...:

    Perfeito teu post.

  1. Quisera eu poder falar de coisas mais amenas, Kaká.

  1. Sérgio disse...:

    É verdade, parece que nos empanturramos de féu de baiacu. O banquete está sendo farto.

  1. Eron disse...:

    Alexandre, com todo respeito a você e todos os Avainos eu já estou de saco ch... com todo esse bá bá bá... que estamos vivendo, penso que seria uma boa perdermos hoje e não nos classificarmos para este fatídico campeonato catarinense (fatídico para nós),tudo isso por conta desse grande planejamento; se nos classificarmos o nosso treineiro vai dizer que temos um timaço, começando pelo DO e essa gente incompetente continuará lá pelas bandas do ARS, quem sabe se isto acontecer o Zunino cria coragem e contrata um técnico de verdade e um time de verdade e manda embora os barrilotes da vida junto com o fraco Mauro Galvão, ai que saldades do Moisés Cândido.
    Eron

  1. Eron

    Concordo plenamente contigo. O meu container já encheu, esvaziou e encheu de novo. Desde o começo do ano que venho dizendo que estou desanimado. Há muito que já joguei a toalha. Estou escrevendo estas coisas como variação do mesmo tema, mas no fundo penso igual a ti. Só não torço contra, não desejo nada de ruim, pois é o Avaí. E aí não consigo. Mas a desgraça está estabelecida. Fizeram força pra isso.
    Se ganharmos este catarinense vou vir aqui e dizer: não entendo nada de futebol.

  1. Eve disse...:

    Alexandre, tens toda a razão, mas é impossível que não possamos fazer algo??!! Somos sócios, temos alguns direitos, afinal as obrigações estamos cumprindo fielmente. Vamos nos reunir, garanto que todos aqueles que aqui escrevem, que querem ver uma mudança, compareceriam. Já dei a ideia, que tal uma reunião antes do jogo contra o Concórdia?? Que tal um almoço nos arredores da Ressacada?? Pode funcionar, por que não?? Se não fizermos nada, daí que nada acontece mesmo...

  1. Podemos fazer, Eve. Mas temos poder de deliberação? Podemos decidir por alguma coisa? Em todos os cantos da torcida avaiana as manifestações são as mesmas. Até a imprensa já sabe o que a torcida quer.
    Sou contra fazer passeata e cartazes em frente ao estádio. A coisa teria que ser negociada, comissões de trabalhos, sei lá.
    Mas que algo deve ser feito, sem dúvida.

  1. Eve disse...:

    Penso igual, Alexandre. Nada de passeatas ou algo do gênero em frente a REssacada, mas essas comissões de trabalho seria o ideal mesmo. Garanto que um encontro desses, com pessoas que tem uma visão muito boa, certamente conseguiríamos alguma coisa...não custa tentar. Volto a dizer se nada fizermos, com certeza, nada acontece..um abraço

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets