São Januário é aqui, por André Tarnowsky*

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Desde junho de 2008, Roberto Dinamite, ex-goleador e atacante do Vasco e da Seleção Brasileira, responde pela presidência do Club de Regatas Vasco da Gama.


Roberto, ídolo da galera vascaína, dinamitou os muitos anos de mandos e desmandos do todo poderoso Eurico Miranda, figura folclórica do futebol brasileiro pela sua maneira pouco “empresarial” de dirigir o clube da colina.


Mas a vida de Roberto Dinamite não tem sido fácil, não conseguindo qualquer título de importância para o clube da Cruz de Malta. Chegou, inclusive, a cair de divisão no futebol brasileiro, mas retornou no ano seguinte.


Com novos patrocínios e começando a querer mostrar uma dinâmica maior, Roberto não terá vida fácil. Afinal, desde o início do ano passado, a chapa de Eurico Miranda venceu a eleição para a presidência do Conselho de Beneméritos do Vasco. Ou seja, Roberto Dinamite tem a oposição nos calcanhares...


Semana passada, um dirigente do Avaí Futebol Clube, recentemente chegado ao Sul da Ilha, sem saber identificar as cores do clube, resolveu mostrar toda sua imaturidade e despreparo para exercer a função de coordenador de futebol, despejando sua incompetência em algumas linhas no twitter.


Atingiu a instituição, seus dirigentes e o maior ídolo do clube.


O presidente João Nilson Zunino, educado e tolerante que é, estava fora da cidade. Porém, quando retornou, tratou de dar uma interpretação que só ele e o autor das frases mal colocadas conseguiram ter. Errou o presidente.


Zunino deu rédeas frouxas para seus dirigentes, mormente na área do futebol, para conseguirem o tricampeonato, que até pode vir. Porém, indubitavelmente, se chegar, virá por um caminho longo e tortuoso, até aqui com inacreditáveis sete derrotas para os fracos times do futebol catarinense.


Não há dúvidas de que o Avaí precisa corrigir seu rumo, dentro e fora de campo. No campo, faltam jogadores qualificados para algumas posições. Fora dele, precisamos de uma clareza que não existe, em função da névoa de negócios escusos que aparecem pela Ressacada de tempos em tempos.


Essa semana o Avaí terá dois jogos decisivos para fechar seu “balanço” de início de ano. Infelizmente, ainda pela importância que as partidas pela Copa do Brasil e pelo Catarinense requeiram, nosso time não está definido, nem temos um esquema de jogo.


É hora de mudar o passo e descer do salto alto, que não combina com a história do Avaí. É hora de acertar o rumo, que certamente será alcançado na medida em que a camisa 12 avaiana estiver ao lado do time.


Tal qual o Vasco da Gama, o Avaí começa a ter um movimento de oposição que aparece por parte de quem sempre foi aliado do então intocável presidente João Nilson Zunino. Para tê-los ao lado outra vez, basta ter atitude.

*André Tarnowsky é editor-chefe do blog do Tarnowsky.

4 comentários:

  1. Alexandre,

    Parabéns pelo blog. Sigo e dou uma passadinha aqui diariamente em busca de informações e opiniões sobre o nosso Avaí. Tenho também um blog, o Cerveja Futebol Clube (http://cervejafutebolclube.blogspot.com/), que criei há uns 2 meses atrás. Lá também comento sobre o Avaí, entre outras coisas, e incluí o teu blog na lista dos recomendados, se você não se importa. Quando tiver um tempinho dá uma passada lá para dar uma olhada.

    Abraços,
    Murilo

  1. Sergio Jr disse...:

    Aguiar, ouvi comentar que o Luiz Alberto estaria preocupado com o Avai. Claro que hoje em dia, nenhum clube vive sem jogadores de empresários. Mas se ele esta preocupado com o Avai porque Emerson, Davi, Eltinho, Leonardo, Rafinha, Leo Gago, Vanderlei, Marcos Paulo estao no Coritiba? Que eu saiba, Eltinho e Leonardo sao banco. Porque Ze frangueiro nao pode ser banco? Em vez de Muriqui, Robinho? Da um tempo.

  1. Murilo, vou colocar em meus contatos.
    Abraços

  1. Serjão, Serjão, business are business.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets