O dia em que o estádio ficou calado

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Num dia mandaram um torcedor do setor A se calar. Como não sou do setor A, não me incomodei.
Num outro dia mandaram um torcedor de um organizada se calar. Como não sou de organizada alguma, não me manifestei.
Numa terceira vez, mandaram um torcedor dos camarotes se calar. Como não sou de camarotes, não me importei.
Chegou um dia em que me mandaram calar. Como todos já estavam calados e já não havia mais ninguém para se incomodar, se manifestar, se importar, ou reclamar, ninguém protestou.

Baseado em um texto de Martin Niemöller.

1 comentários:

  1. Aguiar, vou de ditados: "O pior cego é aquele que não quer ver" ou, "Tapar o sol com a peneira" é aque sempre foi assim, é mais fácil elogiar, concordar com tudo, prá não criar polêmica, do que ter opinião própria, ser autêntico..
    Como disse Renato Russo:

    "Quem pensa por sí mesmo é livre, e ser livre é coisa muito séria..."

    A força que vocês blogueiros tem é o que muitos (diretoria,etc...) temem! E jamais pode se calar!

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets