Revendo conceitos

terça-feira, 7 de junho de 2011

Os quero-queros nada felpudos que habitam a Ressacada nos contam que as melancias se agitam no caminhão avaiano e os galhos de enchente começam a se desencalhar pelos lados dos Carianos. E não era pra menos. O Avaí sempre foi movido pela paixão e o marasmo que habitava aqueles lados dava nos nervos da nação azurra. Nada acontecia, a não ser uma carreira de más notícias.

Num processo dialético, de transformação das coisas, a ruptura é necessária, desde que conduzida com sensatez e inteligência.
Claro que a torcida ainda vai purgar suas feridas e as dores devem continuar por um bom tempo, dado que muitos dos objetivos não foram alcançados e as revisões de rota, que sempre serão traumáticas, ainda precisam acontecer na prática. É necessário que alguma coisa mais severa ocorra por ali. Não é mais admissível que cheguemos a um fundo de poço com águas paradas. Porém, suspeita-se que conceitos serão revistos em determinadas áreas.

Campanha ridícula

A campanha pífia do Avaí neste ano, ainda que pela Copa do Brasil tenhamos feito boa figura, pode ser creditada em grande parte à falta de dinheiro, o que é compreensível. Que ninguém se engane, mas o Avaí não vai fazer aventuras, ou gastar além do que pode. Mas, também, deve-se a algumas vaidades e teimosias desnecessárias, convicções de garrafa vazia. O Avaí nunca foi assim, sempre foi um todo e não partes que querem se sobressair.

A quantidade de obras de origem gastrointestinal por parte do atual treinador, por exemplo, reflete a campanha. Um grande número de torcedores entende um pouco, um pouquinho só desse troço inventado pelos ingleses jogado num gramado, com 22 jogadores correndo atrás de uma bola. E esse pouco entendimento é o suficiente para se perceber a sua incapacidade. Reside aí uma boa dose de nossas mazelas. 

Se o atual treinador soubesse pôr um time em campo, alguns sofrimentos internos seriam minimizados, ou nem estariam sendo cogitados agora. A propósito, quando ele disse que defendia um projeto de longo prazo no Avaí e pelos bastidores recebia propostas estrangeiras estava sendo mal caráter ou ingênuo? Ele não sabia que no futebol as verdades são efêmeras? Ou sabia e quis levar alguém no bico?

A vez da direção

A participação inócua de outros envolvidos com o Avaí, por sua vez, contribuiu de maneira absoluta para que nosso desempenho até agora tenha sido sofrível. É justamente deles, de quem dá as cartas e tem poder de deliberação, que se esperam decisões e tomadas de posições, e não se manter com cara de paisagem recém despertos de sonos mal dormidos, alheios a tudo.

Ou seja, há um amontoado de coisas, que devem ser resolvidas ao sabor dos reunismos e assembleísmos nos próximos dias.

Tomando as rédeas

Torna-se necessário ressaltar, ainda, que nenhum tanso pense que torcemos contra o Avaí. Nunca. Jamais. 

Muito pelo contrário, queremos cada vez mais o Avaí forte e gigante. Vamos apoiar toda e qualquer decisão que seja para a frente, para um avanço do Avaí. Queremos é que o presidente Zunino, que já demonstrou a sua capacidade como dirigente deste clube, sem precisar provar mais nada para ninguém, retome a batuta e reorganize um carro que já parecia sem rumo. Ou seja, levar com a ponta dos dedos, com os cuidados que essa instituição de 88 anos merece. 

Do contrário... nem é bom pensar.

5 comentários:

  1. É isso Aguiar: Que o Zunino retome as rédeas, pois entre ele e o CD já há um buraco, ninguém se entende, e estão abandonando o barco... Sai Silas, graças a Deus, e que venha um técnico comprometido e no mínimo inteligente e capaz de montar um bom time. Nós, torcedores, estamos sofrendo e não merecemos o que estão fazendo com o Avaí!!!

    #ReageLeão !!!!

  1. Anônimo disse...:

    O Silas já tinha mostrado quem era desde quando aportou no Gremio,agora quem trouxe este mal carater de novo para o Avai é o que ? Tasso

  1. Anônimo disse...:

    Se o Avai astá sem dinheiro não parece, ingressos, vendas de camisas, venda de jogadores,contratações de jogadores tudo resolvido sem muito cuidado como se tivesse sobrando dinheiro é a impressão que passa.Tasso

  1. É... A coisa está complicada, mas é assim mesmo. Quando tudo vai bem, todos querem dizer; SOU PARTE DA DIRETORIA, SOU PARTE DESTE CLUBE... Basta a coisa ficar um pouco fora dos trilhos e pronto, é aquele que mais pode querer "sartar". como diria meu avô: Quando o barco começa a afundar, quem pula fora primeiro são os ratos".

    Tasso, você está correto. Já sabiamos do carater do PASTOR, portanto, não podemos reclamar. Esperar o que de um profissional que fez o que fez diante da nossa torcida aqui. Depois apareceu pedindo desculpas e pronto?
    Quanto a dinheiro deve estar sobrando poque os negovios feitos são coisa de maluco!!!

  1. Dinho, Tasso e Carmen, é hora de união dos avaianos.

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets