De volta para o futuro?

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Um dia após a hecatombe, quando praticamente sacramentamos nosso acesso à serie B, as notícias não param de pipocar de dentro da Ressacada. E, pelo visto, já vêm carregadas de problemas. Há muita coisa chutada e muita especulação, e seria interessante se aguardar o desenrolar das decisões para, a partir daí, sim, tomarmos iniciativa. Não sou de dar parecer antes de ver a coisa feita. Também não sou engenheiro de obras prontas ou professor de deus. Prefiro as dúvidas e ir atrás das respostas do que me conformar com falsas verdades. Sou um mortal comum e torço para que as coisas no Avaí dêem certas. Só elas! Creio que a oportunidade não pode ceder ao oportunismo.

Mas é inegável que as decisões tomadas desde o começo de 2010 não podem mais acontecer. Passamos dois anos no fio da navalha, quando almejávamos algum conforto depois de anos penando na série A. Quando tivemos a chance de avançar em nossos projetos, afundamos mais ainda o pé na lâmina afiada da incoerência e das burrices. E aí o burro era o Moisés Cândido. Fazer futebol é difícil? É, claro que é. Mas fazer errando e com força para dar errado torna-o mais difícil ainda. Os avaianos que querem o bem do Avaí têm que se reunir em prol de um interesse comum, o Avaí Futebol Clube. Só ele, repito. É fácil perceber, agora, quem quer o bem do Avaí e quem quer um agradinho ou empreguinho lá dentro, tanto de gente de fora, como de parentes, amigos e agregados da direção. É hora do desapego de interesses.

Há também gente criticando tudo em nome de uma oposição covarde e fajuta. E dá pra notar facilmente o que é destempero e o que é sensatez, para o bem comum avaiano. Essa diferença deve começar a ser percebida de imediato, pois tirar a maçã podre do cesto e colocar a laranja mofada de nada vai resolver o futuro avaiano. Eu, pelo menos, não escondo esse ponto de vista. Estou desanimado e chateado? Sem dúvida, pois a decepção é enorme. Entretanto, há alguns outros cujo risinho no canto da boca é perceptível. Desses eu quero distância. Os seus arautos até já me mandaram para o inferno. Pois eu digo que quero viver ao lado do diabo, nas profundezas do inferno, do que junto a este tipo de gente. Por outro lado, ainda que a moderação me acompanhe, penso que devemos ser duros e incisivos com aquilo que sabemos que está errado e não com o que dizem ser.

O que podemos esperar de nosso futuro é a coisa que deve ser pensada agora. Vamos ter que fazer as malas para a série B, mas com que bagagem? Nossa passagem é só de ida? Voltaremos mais maduros e endurecidos, ou seremos aqueles mesmos moleirões pueris a cantar e decantar personalidades e a execrá-los quando nos viram a cara? Sim, porque na primeira derrota vamos quebrar o estádio e na primeira vitória vamos fazer faixas de adoração personalística. É assim que funciona. E isso deve acabar. Quero um Avaí Eterno dos avaianos e não um Avaí do Zunino, do Luis Alberto, do Marquinho ou do Evando. Quero enaltecer é a garra e a disposição dos torcedores avaianos e não de VIPs ocasionais. Quem merece respeito é o Avaí e os seus torcedores.

Vamos encarar uma série B com muita dificuldade e luta. Como sempre fizemos e quem é avaiano de carteirinha sabe disso. Não importa, somos forjados na luta mesmo. Mas temos que decidir se queremos um Avaí clube de futebol, ou um Avaí de aparências. Para isso, é necessário mudar muita coisa, sem nos importamos com os nomes, mas exigindo compromissos. Quem estiver ao lado do Avaí a partir de agora deve assumir suas responsabilidades, seja dirigente, torcedor ou jogador. O futuro dirá se lutamos pelo coletivo ou pelo individual. O futuro dirá se aprendemos com os erros, ou se vamos manter nossa execrável vaidade. Pois, se nada disso foi aprendido, então será o fim.

3 comentários:

  1. Everaldo disse...:

    Aguiar,
    Faço um trocadilho com o titulo.
    DE VOLTA AO PASSADO, SÉRIE B... rs.
    Tem que descontrair um pouco para relaxar.

  1. Fábio Azurra disse...:

    Espero que arrumem a casa, mandem a podridão embora e não tragam aventureiros e estrangeiros.
    Precisamos de gente forte e que conheça a realidade do Avaí.

  1. Sergio disse...:

    Não ví nenhum blog avaiano condenando a covarde agressão que torcedores deste clube fizeram contra um torcedor alvinegro no TICEN. Existem situações que transcendem a rivalidade e exigem um posicionamento civilizado. Não é de hoje que esta facção pratica atos desta natureza sob a complascência dos demais.

    http://www.clicrbs.com.br/esportes/sc/noticias/default,3553781,VIDEO-torcedores-do-Avai-agridem-rapaz-com-camisa-do-Fiqueirense-em-terminal-de-onibus.html

Postar um comentário

Os comentários aqui postados sofrerão moderação. Anônimos serão deletados, sem dó, nem piedade.
Não serão aceitos comentários grosseiros com palavrões, xingamentos, denúncias, acusações inverídicas ou sem comprovação e bate-bocas.
Não pese a mão. A crítica deve ser educada e polida.

 
Força Azurra © 2011 | Designed by VPS Hosts, in collaboration with Call of Duty Modern Warfare 3, Jason Aldean Tour and Sister Act Tickets